Marchezan diz que cobradores “terão que buscar outra atividade”

O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr. (PSDB), prometeu mudanças no transporte público de Porto Alegre. Entre as mudanças, a sinalização de que os cerca de 3.600 cobradores que trabalham nos ônibus da capital podem perder os seus empregos e ter que procurar outra atividade para sustentar suas famílias.

O prefeito disse que não há prazos nem metas para aumentar ou diminuir o número de cobradores, mas que inevitavelmente a profissão precisa passar por uma “modernização”. “Até porque, ninguém se forma cobrador” disse Marchezan. Um total desrespeito aos cobradores e cobradoras da capital.

Segundo o prefeito, o objetivo é diminuir a circulação de dinheiro nos coletivos para que diminua o número de assaltos. Mas pelo relato de rodoviários, nada mais falso. O que está em jogo é o aumento do lucro da ATP (Associação dos Transportadores de Passageiros), a patronal dos rodoviários.

Os trabalhadores e trabalhadoras rodoviários/as estão atentos/as e não deixarão que essas medidas passem sem resistência.

Comissão de comunicação da FAG

Foto: Guilherme Testa / CP Memória, Correio do Povo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s