EMEF Chico Mendes discute imposição de Marchezan às escolas municipais

De A voz do Morro

Hoje (06) pela manhã, na EMEF Chico Mendes, no Bairro Mario Quintana, o conselho escolar convocou uma assembléia aberta à comunidade para debater a mudança na grade de horários proposta pelo prefeito Marchezan, que afetará alunos e professores da rede municipal.
.
Esse primeiro espaço, foi utilizado para convocar uma grande assembleia que acontecerá amanhã, terça-feira (07), às 19h. Houveram falas de professoras e professores, mães de alunos, além de uma moradora da região, que fizeram críticas à medida imposta pela prefeitura. A comunidade escolar denuncia também a redução na merenda, a diminuição da carga horária do EJA e a saída das guardas municipais nas escolas.
.
Gustavo, presidente do conselho escolar da EMEF Chico Mendes queixa-se da mudança ter sido anunciada pouco antes do início das aulas:
.
“O secretário da educação anunciou mudanças duas semanas antes do ano letivo e nos surpreendeu. Porque a organização, desde o ano passado, já tinha quadro organizando os horários, toda a organização de escola já estava feita. E nós não temos como mudar isso tão rápido, nos adaptar dessa forma. Nós chamamos a comunidade para que ela consiga nos dar força pra contestar essas medidas.”
.
A principal mudança na rotina das escolas reduz de 50 para 45 minutos o tempo dos períodos letivos, retardando o início das aulas das 7h30 para as 8h no período da manhã e das 13h10 às 13h30 na tarde, além de acabar com com o período de refeições acompanhadas pelos professores. A comunidade escolar teme que a mudança no horário da manhã afete a rotina de trabalho de pais e mães que tem que entrar cedo no trabalho.
.
Dona Irma, moradora do Bairro Mario Quintana, demonstra preocupação com a mudança na rotina das crianças, dos pais e dos professores:
.
“A partir do momento em que o nosso prefeito mexe na escola, mexe na vida de toda a sociedade. Esse cuidado eu peço muito pra que ele tenha. Esse cuidado com as nossas crianças, com a vida dos pais, e com o trabalhador da área da educação.”
.
Ao longo do dia, mais assembleias acontecerão pelas escolas municipais de Porto Alegre convocando para amanhã. A ideia é que os rumos da luta sejam definidos nas assembleias que acontecerão simultaneamente, às 19h, terça-feira.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s